Mostrando postagens com marcador superação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador superação. Mostrar todas as postagens

terça-feira, junho 06, 2017

Janela 15, do ônibus das 15 p.m.



Leia ouvindo: Se eu falo com as paredes - Off the king



Era uma linda tarde de domingo há uns três anos atrás...  Uma tarde que eu entrei naquele ônibus e sabia que não haveria mais volta. Eu sabia que estava indo rumo a uma nova vida e que a oportunidade não batia duas vezes na mesma porta. Então o que eu fiz apesar dos pesares foi abraça-la.

Eu ia sentir falta do meu quarto, dos meus livros, da comida de casa e até das brigas com a minha mãe. Foram os 365 dias mais difíceis da minha vida. E que 365 dias!!!

Eu olhei pra trás e dei um abraço bem reconfortante nos meus pais e eles me disseram que ficariam bem  (o que me deu força o suficiente pra ver que eu estava fazendo o certo), iam sentir saudade, mas que um futuro inteiro esperava por mim.

A questão é que eu tinha síndrome do pânico, ansiedade ao extremo e não gostava/conseguia resolver meus problemas sozinha. Então eu percebi que eu teria que deixar essa bagagem em casa, junto com a saudade que já estava apertando, e teria que aprender a usar nessa vida, essa bagagem ao meu favor.

Acreditem em mim, amo minha cidade, tenho amigos incríveis e faço um curso lindo, mas não há um só dia em que eu não pense em voltar. Mas, aqui estou. Há quase quatro anos morando sozinha, faltando dois pra acabar a faculdade e conseguindo apresentar trabalhos na frente de outros 40 e poucos alunos. Não tem sido fácil, mas como disse uma professora minha do 3º período, num momento de crise existencial de quase 50% dos alunos, "ninguém disse que seria fácil", mas o que me faz continuar é que se eu voltar atrás, nesse mesmo ônibus das 15 horas (na minha cidade tem ônibus de hora em hora), algo deu errado. Desistir é muito fácil, mas não seria a vida que eu sonhei desde a infância, nem as que meus pais sonharam pra mim. Porém, o que serve de reconforto é que "e quando houver saudade e quiser voltar..." esse mesmo ônibus das 15 horas, vai estar me esperando com a janela 15 que vai levar direto pro abraço que você precisava.



Resultado de imagem para bus tumblr
Inspiração Tumbrl


Viver sozinha(o) é aprender a superar seus medos a cada dia. A cada dia um novo desafio. E entenda que todos os dias você terá que se enfrentar. Então, vá em frente.