terça-feira, novembro 29, 2016

O ano que deu errado: 2016 (2012?)

Hoje o dia amanheceu triste... Cinzento e por alguma razão ficar na cama debaixo da coberta escondendo do mundo parecia uma opção excelente, até o despertador tocar, eu caminhar pro estágio e abrir o facebook.

Angelina e Brad Pitt, Fátima e William, essa do chapecoense doeu mais que a morte do Cristiano Araujo em 2015, ou mais que do meu maior ídolo da vida Alexandre, vulgo Chorão.

Temer, Trump, Pec 55... De alguma forma 2016 trouxe algumas lições que não poderiam deixar de serem descritas e pra completar a #bolsonaro2018 ou #bolsonaropresidente.

Eu não acompanhava jogos do time. Mas eu amo futebol. Já disse sobre diversas vezes... Ver um time inteiro, uma equipe inteira ferida foi difícil. Você ter que imaginar a dor de cada família daquela... Se você perdeu alguém recentemente sabe do que eu tô dizendo. A ideia não é ser fútil no Facebook, Instagram ou Twitter. É fazer jus a paixão dos brasileiros. Força Chape. "A viagem mais importante na história do time." (Eu vou precisar de uns anos pra me recuperar desse ano.) Seize the day. Cada minuto, como se fosse o último. 2016 veio pra mostrar que não valemos nada nessa vida e que se não fizemos o que amamos, a tristeza vem e leva a nossa alma junto e ai fica a pergunta: como você gostaria de ser lembrado(a) ? Hoje todos somos um só. Hoje todos somos Chapecoense.

Xoxo,
Até a próxima. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário